um pássaro












não





o

atrav essaMento

vertical

da chuva

na mola dO tempo


~

9 comentários:

Ruela disse...

manto da memória infinita...

Anônimo disse...

sempre o rasto...

Gi disse...

Confesso que se não comento mais vezes é porque me é difícil interpretar esta escrita. Este lirismo minimalista, como se de uma voz interior se tratasse. Burrice minha possivelmente mas parece que quem se atravessa no meio dos pensamentos de alguém sou eu.

prefiro dizer isto a um lindo ou magnífico não sentido ... ou melhor não entendido.

Um beijo. O melhor é deixar muitos para compensar a minha falta de jeito para o resto.

~pi disse...

querida gi

esta escrita não tem nada

para interpretar.

é só respirar.

um golpe de olhos

a.penas AR


...


/diz-nos o que te sair no momento. talvez o mais imprevisto...:)


~

~pi disse...

apetece-me ainda dizer doutra forma...mais completa! :)

:

esta escrita não tem nada que se lhe diga!!


:)

nana disse...

o tempo que gira,

fica

passa

chora

...



x

Gi disse...

Eu di ---- vago

di - ---- vagar . :)

prometo tentar.

Beijinhos

Ruela disse...

boa gi... ria

~pi disse...

ohhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhh!!

obriGadDa!!!!!

Loading...