~





posso agora dizer-te

seguramente

que a poesia é carne

é perfume

é metal

posso ainda dizer-te

que adoeci lentamente

dessa doença mais virgem

mais curva

mais letal






foto. cinnamon B Schill

12 comentários:

hfm disse...

enrola-te na cortiça e aconchega-te para que o metal não se torne letal. Cada vez gosto mais desta tua forma de escrever.

elena disse...

wet cinnamon, today

nana disse...

essa doença que assusta

lembra


torna mortal



...





..






beijo de.

Anônimo disse...

essa doença pode ser perfume, apenas perfume?

Rui disse...

Marcelino tinha aquele hábito entranhado e continuava a lá ir. À Brasileira, no Chiado. Mas o café era tão ruim... para turista que não sabe apreciar. Só o tragava se o fizesse andar às voltas com o pau da canela. Há já tanto tempo que ali não via poesia na espuma de uma bica bem tirada.
Agora que tinha reaberto, tinha que ganhar coragem e ir experimentar o renovado Café Gelo, no Rossio. As saudades que tinha de um sítio para estar.

Gi disse...

a poesia é tudo isso
e mais etc. e tal
pode até ser doença
mas dizem não ser mortal
continua a escrevê-la
não te vai fazer mal
eu é que por vezes para
entendê-la fico com dores no
occipital

(esta não, esta é fácil :) )

Beijinhos e um xi

Ruela disse...

tra gi c
gi :)

Dalaila disse...

a poesia é para comermos... alimenta-nos da febre diária...

lindo texto.

beijo

~pi disse...

torna te mais mortal

enrola-te na humidade

perfumada da canela

nas dores nas saudades

alimenta-te na febre

clandestina desta chuva

parada


...


.hoje.só.hoje.ainda.

JRL disse...

adoecer sob paus de canela... beijo

legivel disse...

a poesia é tudo isso
mais o bife concerteza
e as favas com chouriço
é um gajo abancar à mesa
e falar falar sem ser ouvido
opinar de tudo ou quase nada
deliciar-se com a sopa do cozido
antes de despachar o peixe-espada
pois sim senhor só lhe posso dar razão
e já agora passe-me esse pedaço de pão
a poesia permite até enfeitar a vil asneira
e à sobremesa... comer uma barriga de freira

~pi disse...

~ a bra ço ~

Loading...