~~



eram sempre as tuas mãos: essas




eram sempre

essas



as tuas mãos de flor



~~




~

15 comentários:

Julio Cesar disse...

genial, buenas fotos te invito a visitar mi fotoblog

JRL disse...

mãos de flor, mãos de seda, mãos calor nos teus dedos. beijo

oskar disse...

existe quem acredite que nas maos tudo se escreve...
(brincadeirinha...eu fartei de escrever nas maos)...ou se le...
nos dedos se revelam as poucas inibicoes de cada um...
no tempo delas...
no esgueirar de um toque...
capta-se as multiplas vivencias..
se em silencio e no olhar de alguem...as tocares ...todo o corpo em extase sem explicacao sentira...por vezes abruptamente o corpo transmite serios sinais de conforto num simples toque...ou de loucura em mais que um...gosto de maos...dedos...cabelos...olhares...silencio...do teu blog...beijo

rosasiventos disse...

sempre as mãos contrictas dos caminhos de tão longe dizias monchique eu dizia serra nada dizias danças e eu a leveza absurda das mãos e depois talvez me sumisse no teu colo lateral ali assim quase

Dalaila disse...

as de ontem e hoje ...

...
.... unidas.


beijo

Gi disse...

mãos

o império dos sentidos

um beijo grande

elena disse...

mãos de flor mãos de escrita

L.Reis disse...

...catedrais...

Anônimo disse...

belas...

legivel disse...

... é inacreditável que alguém sem uma das mãos, consiga chamar a si as maiores e mais mirabolantes benesses, enquanto o cidadão comum com duas mãos -na maioria dos casos, não tem dinheiro para mandar cantar um cego. Estou a referir-me a Louis Henri Loison, general francês, que sob o comando de Junot, participou na primeira invasão francesa em Portugal. Dizia então o povo, que o produto das pilhagens (e outras barbaridades) perpetradas pelos franceses "iam todas para o maneta". A frase ficou até aos tempos actuais, embora hoje seja menos referida.
Enquanto não me lembrava de nada em especial para comentar este post, fui escrevendo assim, ao correr da pena. Ah! e outra frase (ou ditado popular, este sem conotações militares) que ouvia à minha avó: "brincadeiras de mãos são beijos de burros" . E quando Pôncio Pilatos disse "lavo daí as minhas mãos", a população mundial começou a ganhar novos hábitos de higiene; até aí, só davam importância à lavagem dos pés...
O melhor é ficar por aqui que ainda meto os pés pelas mãos...

O Profeta disse...

Convido-te a sentir a magia da minha Errante Nota

Oceano de mil contradições
Amar é uma batalha da emoção
Roubada ao sortilégio do vento
No gesto mágico de uma mão

Boa semana

Doce beijo

Alessandra disse...

beijo essas mãos
como um beija-flor
a colher o mais doce néctar

Beijosssss

ana disse...

escorro-te saliva
dedos

de sal
e sombra

~pi disse...

...nas mãos ~





obrigada.

Ruela disse...

põe a mão na mão do meu senhor da Galileia...tralaaa´

não sei o resto ;)

Loading...