~~









também eu convoco o pulso à pedra
e me ocorro atrás da sílaba - qual ?


também eu me arrasto
corpo:




oráculo mais que perfeito

todos os nomes no poço



[ tão




vertigem



verti


cal







foto: robert doisneau

28 comentários:

~pi disse...

os pulsos das pedras

os que batem

que dizem

manhã disse...

as pedras quase não têm pulso, esta tua insistência na queda tem uma leitura, qual?

RAÚL disse...

perfecto este beso!! GREAT

Stella Nijinsky disse...

Não percebo muito nem de pulsos nem de pedras,
mas há pedras com pulso.

essas sei que nos fazem cair,
como dentro de um poço sem fundo,

apesar de todos os poços terem um fundo.

Beijo amigo,

Stella

anitta disse...

yo tambien me arrastro a veces

preciosa foto

beijo

Ricardo disse...

entre o pulso e a pedra
quebra-se o ar
esfolam-se os nós
da alma

e ela
a pedra
inertemente
apática

a este movimento


P.S. - É sempre bom estar de passage por aqui...

Só- Poesias e outros itens disse...

Só do sensível
se percebe o pulso
o ritmo

as vertigens.


bjs.


JU Gioli

ana disse...

pulsos que cantam e gritam

disse...

pulso ao beijar...alterado!

Rui disse...

E de cabeça, atirar ao corpo que é poço. Sentir o pulso bater, que é pedra.

DelfimPeixoto disse...

Uma descoberta sensacional este blog e este sentir
Parabéns
bj

Emely disse...

Cirandando por aki e Sorrindo!

Q bela Arte!

=*
*pAz

Anônimo disse...

tanta erosão e tudo igual

* hemisfério norte disse...

esta forte é tão FORTE!
ficou na história.
gostei q fosse vc a pegar nela, com seu jeito especial.
bjs
a.
http://miniminimos.blogspot.com/

hfm disse...

Poema de "oráculo mais que perfeito"!

Ad astra disse...

queda






livre!!!

nana disse...

que afirmam


e doem


e.





..






*saudade(s) daqui.



x

Oliver Pickwick disse...

Estética singular, poesia alegórica invulgar. Inovar é preciso.
Um beijo!

P.S.: Obrigado pela visita ao condado, além das palavras gentis.

P.S2.: Sou eu mesmo, seu criado, o da foto que pisca. E, na fotografia mais acima também.

L.Reis disse...

apanho o voo das tuas palavras...o poiso é sempre um lugar inquieto.

mixtu disse...

vertigem de pulsos... palavras sentidas ou ditas...
verdades ou mentiras... a foto foi uma "mentira"... não foi uma foto do acaso... e as vertigens?
:)

abrazo serrano

ivone disse...

dizem
que
não
dizem
sem
o
dizer
escreve
_
se
à
margem
na
v
e
r
t
i
c
al

sentes?

Ana Maria Costa disse...

a vertigem da queda...intensa...

Beijos!

Ana disse...

A verdadeira vertigem é a do beijo.
Adoro essa foto.

K disse...

Momento captado num único instante...de queda...

~pi disse...

a foto: revelada sem

acaso

Carlos Ramos disse...

A verticalidade

um
veneno

anatema disse...

Palabras, palabras....


sólo las tuyas.


Hermosas fotografías.

Besos. Muchos.

Nogs disse...

Que lindo.

sabes, adoro esta imagem!

É daquelas que me continuam a arrepiar, como por exemplo o Casablanca muitos anos depois:)


Beijinhos

Loading...