~



esc ~ritos











esc r evo:



para que me ab ras a res piração:



d esta página





[ calada




~

27 comentários:

Ana Pallito disse...

No canto do canto do lado de lá, vive alguém de mãos dada com ninguém.

sinhã, a. disse...

e eu - fico com a respiração mais aberta, por te ler. :-)

disse...

Para ti...no VÍ...o meu OBRIGADA e beijo MAIOR.

heretico disse...

que leves se decifram. como uma brisa...

muito belo.

beijo

dona tela disse...

Quer espreitar o projecto do meu novo "profile"?

Muito obrigada, mais uma vez.

Maria Laura disse...

E o que se encontra nessas páginas tão lá no fundo, irá sendo revelado. Talvez adivinhado...

um Ar de disse...

.
Rito(s)...
Percebo-tE
.
páginas
caladas
que s'ouv em
palavras
.
rito
(de) iniciação
rito
(de) passagem
.
renovada
como ar
que respiras
como peito
que abres
como voz
que tE ouve(s)
.
Ouço-tE...
...@...@...

andorinha disse...

...para que me ab ras o caminho...

Carlos Ramos disse...

Caladas na intensidade do silencio


um flor ir....


bj,

maria m. disse...

abertas
respiram
pela palavra

* hemisfério norte disse...

c
aladas
i
arfadas
d
a
sanigáp

anitta disse...

escribo

en papel

en blanco

diseño el vacio

gracias

un beso

Justine disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Justine disse...

Poderão as palavras decifrar o silêncio dessa rua becejante de tempo esquecido? Talvez escrevendo se possa saber...

Cris disse...

Tão poucas palavras e tanto que disseste...
beijinho

icendul disse...

expor a palavra ao acalentar de quem lê

della-porther disse...

PI

vou acompanhar daqui.

bjs

della

Oliver Pickwick disse...

Há praticamente quatro semanas mal tenho tempo de acessar a www, e por conseqüência, ausente do universo vanguardista da sua poesia.
É bom voltar, e respirar a modernidade. ;)
Um beijo!

VEU DE MAYA disse...

Mas porque não se abrirá a respiração das páginas mais caladas?
enigmas revelados na hora certa...ou sempre à deriva em parte incerta?
A imagem e o espelho das palavras...em busca de ar e de liberdade...é uma bele fantasia...

Xi-coração.

.......................... disse...

..estou cliente.
Volto já..

mdsol disse...

:)) Tá tudo dito!

rosasiventos disse...

escuta: agrafa-me a ti: rio curvado na pedra
sou tão palheiro de rosas:

poema fetal:




[ tão sou

ContorNUS disse...

Lindas moram aqui as palavras

nana disse...

para que me cales

as palavras

que (já) não respiro





..

lupussignatus disse...

ofegantes

as janelas

abrem-se

silenciosas

na junção

das bocas

Anônimo disse...

Lendo e olhando, parei aqui e ali e agora atrevo-me a identificar a rua... a cidade... de onde e para onde vai e uma branca:o nome da rua escapa-se-me. Seria capaz de dizer quem morava aonde,em cada porta...
Um apontamento lindíssimo da minha cidade do Lis.
Bgd pela poesia que me proporcionou.
MariAna

~pi disse...

obrigada! obrigada por ter vindo aqui, pelas palavras...

rua afonso de albuquerque

, o nome da rua,

gostei dela, de um café muito antigo, no início da rua, onde havia um anúncio de um chá, grande, num cartaz à entrada, gostei das pessoas lá dentro...

como se chamavam as pessoas que lá moravam?
seriam algumas das que vi?,,,


:)

Loading...