~


noC turnO








esC ondemos coisas a tropeçar


( dados a pen eirar eC lipses


abri mos let ra a le tra sulC os


) pa la vras


e um dia se


a lon ~ ga

à mão abe r ta (


) preC isão de bisturi



a res posta in citando ecos de passos


direc ção in a diá vel foz de rio


(
coada luz pequeno grão



urgente


in sofismá vel



verd () ade



( tre me ~ luzido pa vio (









(

17 comentários:

~pi disse...

a todos os que aqui vieram neste verão, nos dias quentes, desejo

águ ~ a ~ s

( aos que vieram nos dias frios

sol e

a braços :)

RAÚL disse...

aguas! aguas! :)
yo te deseo
luZ
es

D. disse...

Esquece. Entrega-se às águas que passam por si.

D.

Justine disse...

A tua escrita é para mastigar, devagar, letra a letra, como os frutos suculentos e raros.

/t. disse...

i love
this one, ~pi

even as it is run through
google's language translator

a lovely piece

¤ ¤ ¤

/t.

Bill Stein Husenbar disse...

Encantadora esta casa.

Vou voltar para continuar a saborear cada palavra.

http://desabafos-solitarios.blogspot.com/

Só- Poesias e outros itens disse...

água e sol
poemas
onde
se
inscrevem
de
passagens
onde
eu
adoro ler.


bjs.

Ju Gioli

Dois Rios disse...

versos a penetrar,

sílabas a soletrar,

palavras a encantar.

águas sempre límpidas

a te banhar a imaginação.

adoro esse teu ninho de letras.

beijos,
inês

instantes e momentos disse...

vim te conhecer, e gostei muito desse teu modo lindo de se expressar.
Gostei do que li e vi. Gostei daqui.
Maurizio

Post-It disse...

:))
para ti também!

Maria Laura disse...

Inadiável seguir o caminho das tuas águas/palavras. Bom voltar aqui.

Delirium disse...

tremeluzentepavionãocombinacomprecisãodebisturi

.
.
.


oucombina?

MADRUGADA... disse...

é por isto que me sinto inteiro,
é por isto que me sinto vivo,
é por isto que me sinto inteiro.

heretico disse...

peneirar eclipses. muito bonito. guardo este verso.

gostei muito. beijos

(corvo branco. claro... rss)

f@ disse...

Luz(e)nte cada pa lavra que escreves... torr(e)ente de água em cach(o)eiras de prata...
beijinhos das nuvens

Dalaila disse...

quentes são as palavras que nos ofereces e frios ficamos quando não voltamos cá

um Ar de disse...

Das coisas que escondemos...
às que, assim, esquecemos.
.
Ficam sepultadas num buraco negro.
E se alguém o descobre?
E se um dia
ou uma noite
somos nós que olhamos
lá no fundo?
.
A luz da lembrança
por vezes
dói.
.
Hoje, lembrei-me
e espreitei, apenas.
.
[Beijo de regresso]

Loading...