~




( - 1969






o corpo do local ermo era aquele

onde se me foram espetando coisas acidentais e

onde esperei o infinito-tempo-de-esperar

- alongado jogo de brilho jugular.

pequeníssima estrela abortada

desapertada ao pontapé da tarde

(( ai não sei já do segredo escondido tão longe

(de como apesar das raposas

espalmadas na loja do lado apesar

do trânsito rugir ( desnorteado

te vieste tão perto do meu ventre

embora ali

não houvesse nada

criança eu mil anos antes só de sandálias

cega e mudíssima rosa-de-lobo-estupefacta

na madrugada





31 comentários:

um Ar de disse...

Que bonito, ~Pi!...
.
[Beijo, de quase mudo espanto...]

hfm disse...

na madrugada de tantas coisas...

NuNú disse...

Estupefacta

Na madrugada

na madrugada

Be
e
Ginhos

Eyes wide open disse...

Nice... ;)



*

in_side disse...

Ya no existía nada,
la nada estaba ausente;
ni oscuridad, ni lumbre,
-ni unas manos celestes-
ni vida, ni destino,
ni misterio, ni muerte;
pero seguía volando,
des

((esperada(mente.

Dois Rios disse...

coisas acidentais

local ermo

madrugada.

medo.

beijo,
inês

Arabica disse...

Na pedra nua,


da tua rua,





corredor de olhar-felino?

Arabica disse...

corre.dor.

~pi disse...

sim corre >>

LM disse...

"criança eu mil anos antes só de sandálias "
mil anos mais para ti cretcheu
beijinhos

~pi disse...

BO, E DI MEU CRETCHEU

Bô ê di meu cretcheu Lá na ceu
Ca bó dixam' pa mó diam crebo

Tãto tcheu Bô é di meu nha amôr
Ca bó dixam' qu'ess dôr
Qui tenem' ta sofrê
Bô bai bó dixam' tchorá
Ta tchorá sodade sô di bó
Pa mô bó bai sem dia
Sem dia di bem
Quê pa bô bem Sêr nha nove



pra ti também mil anos LM!

deixo-te um poema-musical e um beijo :)

Marinha de Allegue disse...

L I N D O
L I N D O
L I N D Í S I M O O O O O...

Unha aperta grande grande Pi e un Feliz ano Novo cheo de ledicia e alouminhos.
:)

Stella Nijinsky disse...

Olá ~pi,

como um 'shot',

foi forte!

Beijo,

Stella

triliti star disse...

um belo jogo. de palavras e de actos. e de memórias de mil anos...

anitta disse...

fantastico!!!!!
bonitas calles para perderse
feliz año nuevo
besos

Ana disse...

Presente na noite fria. Ver que voltaste.

observatory disse...

a audiencia cresce :)

Laura disse...

bom ler-te neste ano novo.
bom saber que estás aí.

mariab disse...

Intenso. Belo. Beijos

mariab disse...

Intenso. Belo. Beijos

AnaMar (pseudónimo) disse...

Hoje preciso tanto de palavras...E estas encaixam-se na minha dor.

Justine disse...

Perco-me no labirinto das tuas palavras, encontro sentido no jogo das tuas emoções. Empolgante!

(sôdade de ouvir crioulo, bom lê-lo no belo poema...)

Jorge Cardoso disse...

palavras desejadas pela pena do ser mas, num sol escaldante de mel.

beijo...

legivel disse...

... ela há ruas assim: escusas e escuras onde uma estrela sem brilho não indica o caminho da salvação eterna, o nascimento de um menino com um qi acima da média ou os números do totomilhões.
Começam e acabam na imagem e os passeantes têm o destino traçado: estátuas imóveis para todo o sempre. Bem feita!


beijos e muitos sorrisos.

mdsol disse...

Tá tudo dito! Fico-me pelo meu melhor
:))))

legivel disse...

... volto aqui porque esta rua é terrivelmente semelhante a uma de Granada onde uma vez me vi aflito para sair da fotografia.


mas consegui. Recortei-me com uma tesoura.

disse...

Que bom te ler...

vida de vidro disse...

Palavras fortes. palavras que nos agarram. na madrugada dos sentimentos. **

L.Reis disse...

...embrulhar as palavras até que pare de doer.

~pi disse...

obrigada pelo

espelho e

pelo

`re-conhecimento´






~

observatory disse...

ainda falto eu.



um inventario de picos

que nao faz chorar.

ou faz?

Loading...