~











também eu sonhei contigo

[ não três nem seis

foram sete-as-noites-de-estrelas-seguidas

desceras ao fundo do poço vazio

onde a nossa filha tinha adormecido

] no preciso fio onde a palha luz

se nos diluía

dali

do sol após sol da noite após dia

a cada menina chamas

margarida

] nos dentes seguras continhas de vidro

berços que brincavas peninhas de riso

historinhas de ninho

e a todas cantando por dentro-de-mim assim

respond ias:

37 comentários:

~pi disse...

poema inspirado em ´ a li tai po `
de Tu Fu (712-770)

in ´mesa de amigo`

versão de poesia de Pedro da Silveira

[ foto de autor que desconheço ]


bem-vindos





~

Rayuela disse...

el
dolor
se hizo
palabra


besos*

La sonrisa de Hiperión disse...

Es siempre un placer pasar por tu espacio...

Saludos y un abrazo enorme.

legivel disse...

também ela sonhava
com o combóio das quinze e trinta
que nunca passava à tabela

foram sete os dias seguidos
e nunca acertou com a passagem do monstro de ferro
nem o monstro de ferro acertava com ela

impossível ir ao encontro do destino naquela via
com a falta de pontualidade da cp

deixou de andar de combóio já se vê.



... depois fui lendo o resto do poema e decidi não ironizar mais com coisas sérias. até ver.

Beijos abraços e sorrisos.

Justine disse...

Poema belíssimo e comovente, seja qual for a origem da inspiração...

. intemporal . disse...

.

. pueril .

. e, pur.íssimo .

. belo .

.

raúl disse...

vale más un iphone que mil palabras!

O Profeta disse...

O troar do trovão, esta incessante chuva
As estrelas choram todas as mágoas na terra
Onde param os Anjos, porque não nos acodem os Santos
O mal e o bem porfiam esta eterna guerra

As casas do sul ruiram todas
Tal como a esperança desesperada
Toquei no rosto de uma criança triste
Senti uma paz surgir do nada


Mágico beijo

bettips disse...

Passar tinta sobre sinais dos outros
e ficar, assim mesmo, com poesia nos olhos.
Lindo, poema e vídeo.
Bjs

bettips disse...

Ah... e fica-te bem este tom
com a pa lavra.

Frioleiras disse...

já me fazia falta passar por aqui.....

a beleza das palvras...
das imagens...
da cor....
do ... 7 ..

Chris disse...

Um poema cheio duma estética muito própria nas palavras...
Um abraço
Chris

Rui disse...

Sonhei que tu eras um comboio.

Suso Lista disse...

En verdade, está como un tren, je je. Beijo

JotaSP disse...

é tão_______________________________________________________________________________bom pass

ar

p
or

a
qu

i as

sim ««

quicas disse...

do amor


da saudade


...
palavras? marGaridas!


beijo

ivone disse...

sôdade

como sempre. muito bom por aqui.

Gregorio Omar Vainberg disse...

Faz tempo que não ando por cá.
e é sempre bom dar uma passadinha.
um abraço

Duarte disse...

Menina, cuidado, que vem o comboio!...

Não os conheço mas são bons.

Até diria que o poema, com os arranjos feitos, agrada-me muito.

Beijos

maria manuel disse...

é lindo, encantatório, o texto. e sempre criativa com a disposição gráfica...

também gostei do video, quantos sóis, quantas luas, para resgatar do poço uma menina, um amor, umas palavras?

beijinho.

Ana disse...

marGarIda. flor de ternura.

Tão belo e doce. Sempre.
Um beijo , Pi.

Dois Rios disse...

historinhas de ninho...
refúgio.

talvez minhas asas não cheguem
ao teu berço, mas vôo até
onde as tuas palavras me
acolhem.

beijos, querida Pi.
inês

Sinhã disse...

e que bem ins~pirado.:-)

observatory disse...

bem lindo pipi:)

bjº

mixtu disse...

a margarida...

noites sem dormir...

na minha terra diz-se: quem não dorme é porque te pecado...

mixtu disse...

hoje sei que tambem não se dorme porque se ama ou porque não se é amado...

mixtu disse...

bons sonhos...

em poços vazios se não souberes nadar :)

abrazo serrano y europeo

Anônimo disse...

de um lado ao outro tão perto daqui.

Anônimo disse...

`


Não acredito na inspiração do poema em Li Tai Po.
Não acredito, não.
Li Tai Po escreveu mais de 20.000 poemas na sua vida
e era um bêbedo empedernido que morreu afogado
procurando um poema na agua,
quando a sua imagem espelhava nela.
A inspiração vem inconscientemente doutro lugar,
estou certo disso.


`
Um POeTA não EXIsTEnTE

Alem disso, vejo aqui sonhos incumpridos,
mais nunca abandonados,
sempre presentes,
sempre escondidos,
por vezes descobertos por e com surpresa,
no meio da feira.
Ao meirinho respondeu: Prante-lhe...Margarida.
Tudo bem,
continuo a aguardar que me digas de onde vens.

JPD disse...

And then there were three!

Lindíssimo!

Saudações

Rui Fernandes disse...

Gosto de posts com comboios, gosto de Margaridas, gosto da menina que está na linha do comboio, gosto de tudo, TilPi (é assim que se diz?).

lupussignatus disse...

mar~guarida


[a niña

que vertia

estrelas*

~pi disse...

Baptismo

Os mais difíceis poemas onde falo de amor
são aqueles em que o amor contempla.

O amor esquece ao contemplar,
esquece que não existe e encantado olha
um raio anónimo sob o vento mais leve.

Contempla, amor, contempla.
E vai criando o nome que darás ao raio.



Jorge de Sena 'Coroa da Terra'

~pi disse...

a todos

ao que trouxeram aqui

acrescentaram

apoiaram

[ apascentaram

e

aplacentaram,

muito obrigada




~

arabica (goma...) disse...

:)) Atrasada (vês para que serve a goma arábica?) fico a ler e reler.
Contemplação de forma:
nos dentes seguras continhas de vidro.

E comtemplo de novo. :)

Um beijo, ~Pi.

El Éxodo disse...

Qué duro puede ser despertar de un dulce sueño.

Besos.

~pi disse...

[ e o tempo que de mo ra...

sim,






~

Loading...